Esse espaço foi criado para refletir sobre educação musical. Sua opinião é muito importante!!! Critique ... elogie ... repense ...

Educação Musical


Esse espaço foi criado para compartilhar opiniões e discussões sobre música com o desejo de encontrar pessoas que, como eu, buscam novas idéias e novos caminhos para a educação musical.
Acredito que experiências compartilhadas são de extrema riqueza para o aperfeiçoamento de cada um de nós, como pessoas e como educadores, responsáveis pela formação de outras pessoas.
A música faz parte de minha vida há muitos anos...na verdade, acho que sempre fez, desde a minha infância! De repente, quase num piscar de olhos, passei de aluna a professora...talvez nem tenha sido uma escolha...acho que fui eu a escolhida! E, a partir desse momento, tornou-se minha profissão... definitivamente!
As experiências foram muitas e muito diferentes umas das outras, o que me fez pesquisar muito, sempre. Fui modificando e construindo o meu perfil...o que tenho hoje...como educadora musical e não mais como pianista ou professora de piano.
Saí das escolas especializadas de música e mergulhei na educação, de corpo e alma!
Há 11 anos trabalho com música em escolas regulares de ensino, com crianças de educação infantil e fundamental I. Travei muitas batalhas comigo mesma para encontrar um caminho que fosse coerente com o que eu pensava sobre o ensino de música para crianças. Deixei muitas certezas de lado...tive muitas angústias...busquei de várias formas "a música" que eu gostaria de ensinar. Não encontrei uma certeza absoluta e nem conquistei definitivamente um caminho. Mas acho que me despojei de "purismos" e de crenças elitistas a respeito da linguagem musical.
Hoje trabalho com projetos e parcerias com outros profissionais da escola. Faço parte de um grupo de estudos sobre educação musical onde buscamos fundamentos para nossas teorias numa busca incessante (e, eu diria, eterna!) de enriquecer nossa formação como educadores musicais.

22:22:00
de Lucia Figueiredo
Excluir
1 – 1 de 1

sábado, 29 de janeiro de 2011

A MÚSICA NAS ESCOLAS ... continuando ...

Apesar de não concordar com o "ensino" de música nas escolas pelos professores não especialistas, acredito que a música não deva ser considerada como propriedade de músicos ou de educadores musicais! Aliás, a música está em toda parte, o tempo todo, inclusive nas escolas.
A questão é sobre como fazer acontecer o ensino de música nas escolas de forma interessante.
Sabemos que não existem profissionais licenciados em música em número suficiente para suprir as vagas que poderiam existir para as escolas públicas. Sabemos, também, que o professor polivalente ou o professor de educação artística não têm formação específica em música e isso pode ser um entrave para o seu ensino.
Estamos num impasse! Como fazer acontecer, então, a educação musical nas escolas, inserida no currículo escolar?

Acho que a primeira atitude que nós, educadores musicais, devemos tomar é nos unirmos para refletir sobre a situação. Mas, para isso, precisamos reunir toda a população de profissionais que atuam na área musical: bacharelados, licenciados, com formação técnica e outros tantos ...

Observo que diante dessa situação, os profissionais que possuem um diploma de licenciatura em música estão tomando a frente de uma luta que se tornou partidária e excludente. Acho que essa atitude é, no mínimo, elitista e descontextualizada.

Ora, o Brasil é um país de várias culturas e de várias camadas sociais. Existem lugares onde nem mesmo a educação básica acontece. Como exigir que apenas profissionais altamente especializados assumam a educação musical nas escolas?

Acho que não vale, nesse momento, a política do "tudo ou nada" porque todos sairemos perdendo!
Devemos lutar pela inclusão do profissional de música nas escolas, todos aqueles que têm condições de trabalhar nessa área e não apenas os poucos que possuem um diploma universitário. Onde ficariam aqueles que fizeram ótimos cursos técnicos e que já atuam na área há muitos anos? Estaríamos invalidando cursos e escolas importantes, responsáveis pela formação de muitos músicos e professores de música em nosso país!

Acredito na luta pela educação musical, mas uma luta sobretudo humana onde a discriminação não tenha lugar. Acredito que, unidos, podemos conseguir reverter a situação porque, certamente, os profissionais de educação artística e os professores polivalentes devem estar em uma situação muito difícil e precisando de ajuda!


A música já está na escola e sempre esteve! A luta é pela educação musical de qualidade, que tenha como meta principal as vivências musicais!

5 comentários:

Isabela disse...

Oi Lúcia! Como vai?

Li sua reflexão e devo dizer que concordo contigo em algumas partes.

Eu dou aula de música desde meus 17 anos e só aos 26 eu entrei na Licenciatura em Música. Eu sinceramente não concordo com o ensino de música pelos professores não especialistas mas também penso que a política do tudo ou nada nesse momento decisivo não adianta e nem resolve muita coisa.

A verdade é que todos os professores podem dar aula do que quiserem, desde que tenham boa vontade em aprender sobre o assunto. A quantidade de boa vontade pra mim é diretamente proporcional ao grau de dificuldade do assunto. Isso aconteceu comigo no conservatório. Eu nunca tinha dado aula de MPB na minha vida, mas aceitei, estudei, reuni material, montei apostila... ou seja, o meu estudo é o estudo dos meus alunos, sou muito cautelosa na pesquisa e na didática mais ainda.

Vejo que é difícil o governo pensar com carinho nos professores, principalmente nos da área musical. Temos exímios prof. de música com curso técnico e temos licenciados em música medíocres ou inexperientes. Penso que nesse caso, nesse momento que estamos enfrentando, vale muito mais a experiência e os longos anos de ensino, mas que seja também oferecida a esse professor a chance dele se especializar e se graduar na licenciatura, por que não? Afinal não fizeram a Plataforma Freire pra tantos educadores, por que não para os de música e arte?

E vai também a boa vontade do professor... você precisa dar aula de música e é professor polivalente? Estude!!! Faça uma aula de instrumento, busque conhecimento, informação, VIVÊNCIAS... assim como eu faria aulas de desenho, de pintura, se tivesse que dar aula de Artes... acho que é essa a grande diferença entre os Professores (com P maiúsculo) e os professores.

Um grande abraço!

Espero sua visita no Atelier Musical!

www.ateliermusicalrp.com.br

Caldeirao Cultural disse...

Concordo com a Isabella..não tem sido fácil a admissão dos profissionais da musica em todos os meios!!
gostaria de saber onde encontro PCNS atualizados do ensino de arte na habilitação musica...

Caldeirao Cultural disse...

concordo com a Isabella..a admissão do profissional de musica esta dificl em todos os meios...somos verdadeiros guerreiros...tenho uma duvida:onde posso conseguir os PCNS atualizados de artes-habilitação musica para o ensino médio?

Lucia Figueiredo disse...

Os PCN's são os mesmos de quando foram escritos. Você encontra na internet e eles são bastante amplos e nada específicos para a área de musica. Assim, nós educadores, temos que ter um imenso trabalho de estudar, pesquisar e montar nossa própria grade curricular, além dos projetos e das avaliações. Acho que o que tem contribuido muito para que se possa refletir sobre o trabalho musical são os grupos de estudos e os grupos de discussões por email.
Se ficarmos esperando encontrar um documento pronto para ser executado por nós, não faremos nada porque esse documento não existe e acho que não tem mesmo que existir. O trabalho de cada professor deve estar embasado em suas próprias convicções e experiências profissionais. É difícil? Sim, muito! Mas também é interessante e enriquecedor porque assim temos que estudar, pesquisar e propor nossas próprias sugestões para que, quem sabe um dia, a música adquira um novo enfoque e nós, professores/educadores musicais possamos aprender um pouco com nossos alunos. Como diz Koelreutter... "meu método é não ter método. O método fecha, limita, impõe ... e é preciso abrir, transcender, transgredir, ir além..."

Jose Henrique Nogueira disse...

Boa reflexão!!
Menos luta e mais arte!
Bj

RECO-RECOS DE BAMBU

RECO-RECOS DE BAMBU

CHOCALHOS DE CABAÇAS

CHOCALHOS DE CABAÇAS

TAMBORES

TAMBORES